Copyright © 2015 . Associação Brasileira de Iyengar Yoga . Todos os direitos reservados

 

Durante as celebrações da Guru Purnima, foi perguntado a BKS Iyengar, “ Guruji, o senhor diz que o yoga é um estilo de vida, mas olhando de fora parece que aprender asanas e frequentar as aulas é uma coisa, e guiar minha vida é algo diferente. Como esses aspectos se misturam para se transformar em um?”

O que é um estilo de vida? Alguém pode me explicar? Cada indivíduo instintivamente desenvolve algum interesse por arte, ciência ou filosofia, então, isso se torna seu estilo de vida. Meu estilo de vida é yoga. Todos nós temos certas qualidades inatas que guiam nossa maneira de viver. Meu estilo de vida é o yoga, porque ele guia minha maneira de viver com os outros. Por exemplo, como eu tenho explicado nas aulas, ao fazer Adho Mukha Svanasana, quantos de vocês sabem a diferença entre a perna direita e a perna esquerda? Quantos notam a diferença entre cada um dos braços? Se não conhecemos nossas fraquezas nem as diferenças em nosso corpo físico cognoscível então, será que podemos entender o significado de “estilo de vida”? Absolutamente não. Quando cometo um erro, devo me corrigir. No momento em que nos corrigimos, tentamos ajudar os outros. A compaixão aflora. Até então não existia compaixão.

Todos nós temos certas qualidades inatas que guiam nossa maneira de viver

A palavra “compaixão” é usada objetivamente por todos. Porém, subjetivamente podemos  chegar à compaixão: percebo que minha perna direita se comportava diferentemente, assim como minha perna esquerda. Ao alongar meu tórax, uma parte das minhas costelas se eleva com facilidade, enquanto a outra fica completamente adormecida? Se existe paridade em minhas funções significa que não identifico a diferença entre a perna direita e a esquerda. Então, como posso apreender um estilo de vida? O yoga me guiou. Assim, se entendemos o equilíbrio entre direita e esquerda, tendo a compactação com o centro como fio de prumo, se direita e esquerda se coordenam com o centro, existe harmonia entre a cabeça e o coração – harmonia essa que me ensinou a viver a vida.

Um rio flui. As águas fluem suavemente se não houver nenhuma perturbação. Se uma árvore ou colina aparecer no curso do rio, poderá a água fluir de modo uniforme? Pois assim é nossa vida. Interrupções aparecem e precisamos erradicá-las. A erradicação é um estilo de vida. Cada um deve encontrar seu estilo de vida. Não cabe a mim  prescrever um! Cada pessoa deve descobrir e atingir a regularidade perseverando na ação, nos pensamentos, nas palavras, e o yoga definitivamente nos guia porque nos tornamos subjetivamente envolvidos em nosso ser.

Interrupções aparecem na vida e nós precisamos aprender a erradicá-las

O corpo é um self maior. A mente é o self mais sutil. O Self é o self mais refinado. Logo, não existe diferença. Somos nós que criamos as diferenças. As pessoas vêm aqui em busca de saúde física. Estamos separados do nosso corpo físico? Entende agora o que é o estilo de vida? Você já está se afastando da definição. Mostre-me a diferença entre seu corpo e você mesmo, entre você e sua mente – trata-se de confusão. Costumo usar a expressão “vidas em confusão”.

O corpo é o self maior

A mente é o self mais sutil

O Self é o self mais refinado

O que podemos aprender? Devemos aprender como unir estas divisões que são criadas por nós mesmos.

Esses estados confusos são penteados e trançados, e a inteligência brilha como a lua para remover os obstáculos que aparecem em nosso caminho. As interrupções podem ser mentais ou físicas. Se fomos nós que começamos a confusão, cabe a nós eliminá-la. Assim, o yoga é uma disciplina que começa com a filosofia do sofrimento para que vivenciemos a filosofia da felicidade. Esse é o estilo de vida, é assim que devemos viver. Não existe diferença entre estilo de vida e yoga. Se você é uma pessoa carnal e eu sou uma pessoa espiritual, ou se eu sou sensual e você espiritual onde vamos nos encontrar? Diga-me. Eu deveria tornar-me sensual e você deveria tornar-se espiritual ou vice-versa - só assim existiria um ponto de encontro.

Yoga é uma disciplina que começa com a filosofia do sofrimento para que vivenciemos a filosofia da felicidade. Este é o modo de vida

De volta a sua questão, yoga não nos separa. O yoga nos faz compreender a nós mesmos para que possamos construir a vida de acordo com as situações, as circunstâncias nas quais nos encontramos.

Tradução livre por Luciana Brandão